O que favorece o ensino superior

Revista Ensino Superior • 22 de julho de 2019

Estudo realizado pelo Datafolha aponta que apoio profissional ainda na educação básica leva jovens a ingressar no ensino superior

As pessoas que desde cedo recebem orientação profissional se tornam mais propensas a realizar uma graduação. A indicação vem de uma pesquisa realizada pelo Datafolha com jovens de 16 a 20 anos de todo o Brasil. O levantamento foi encomendado pelo CIEE com o objetivo de medir o impacto do programa Jovem Aprendiz, voltado a adolescentes e jovens de 14 a 24 anos incompletos.

De acordo com a Lei da Aprendizagem (n° 10.097/2000), as companhias de médio e grande porte devem destinar entre 5% e 15% de suas vagas a esse público. No CIEE, além de exercerem atividade profissional, eles também recebem formação em diferentes áreas, como administração, varejo e logística.

A pesquisa ouviu 1.809 pessoas e mostrou que 43% delas estão realizando um curso superior. A maioria faz Administração, seguido por Direito e Ciências Contábeis. O estudo também mostra que 53% estão trabalhando e 37% são assalariados registrados. Em média, o rendimento deles é de R$ 1,2 mil.

De acordo com Marcelo Gallo, superintendente nacional de operações do CIEE, esse fato também contribui com a continuidade dos estudos, considerando que uma parcela considerável dos jovens entrevistados é de baixa renda. Quase um quarto deles vive em comunidades e 81% ajudam a família com os recursos financeiros que recebem.


Foto: Shutterstock


Notícia publicada pela Revista Ensino Superior, no dia 18 de julho de 2019, no endereço eletrônico https://revistaensinosuperior.com.br/ensino-superior-jovens/


Restrito - Copyright © Edux Consultoria 2012 - Todos os direitos reservados