MAIS UNIVERSITÁRIOS NA REDE PRIVADA

ABMES • 24 de setembro de 2018

Por: Correio da Paraíba

Nos últimos cinco anos, o número de alunos matriculados no Ensino Superior em instituições privadas da Paraíba tem aumentado significativamente em relação aos ingressantes nas universidades públicas. Somente em 2017, foram 68,6 mil novas matrículas contra 67,4 mil nas instituições públicas. Os dados são do Censo do Ensino Superior, divulgado ontem pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), e referem-se às matrículas em cursos presenciais.

Para se ter uma ideia, o crescimento no número de matrículas nas universidades particulares da Paraíba alcançou 33,7%, de 2013 a 2017. Neste mesmo período, os registros nas instituições públicas aumentou apenas 2,5%.

A estudante Michele Barbosa e outros amigos que cursam Gastronomia, na Faculdade Internacional da Paraíba (FPB), em João Pessoa, ilustra essa realidade. Enquanto ela e o amigo Samuel Ferreira estão na primeira graduação, no grupo deles há pessoas fazendo um segundo curso. Em comum, além do amor pela culinária, todos escolheram estudar emKatiana Ramosuma instituição particular e ingressaram na instituição no ano passado.

“Eu terminei o Ensino Médio e já sabia que queria cursar Gastronomia e só fiz o processo seletivo daqui mesmo. Me identifico muito com o curso”, contou Michelle. Já as amigas Larissa Oliveira e Avany Lucena, que são da mesma turma e já possuem até pós-graduação, acreditam que o curso abre novas oportunidades no mercado de trabalho. “Sou publicitária e tenho pós-graduação em games. Mas, queria outro curso que me possibilitasse novas chances de trabalho e ai escolhi Gastronomia. Além de ser um curso mais rápido e prático, sei que vou me formar no tempo certo”, apontou a estudante Larissa Oliveira.

E os motivos para o ingresso no ensino superior em instituições privadas são diversos, conforme lembra o diretor-executivo da Associação Brasileira das Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES), Sólon Caldas. “O número de vagas nas instituições públicas é menor, sendo assim as chances de estudar nessas instituições também são restritas”, comentou.

EAD
O Censo do Ensino Superior 2017 também revelou o número de ingressos em cursos de graduação na modalidade de Educação a Distância (EAD). Na Paraíba, o crescimetno foi de 55,3% em um ano. São 96 polos de universidades (entre públicas e privadas) e 12.520 estudantes. Em 2016, eram 77 polos e 8.059 matriculados em instituições na Paraíba.

O diretor-executivo da ABMES, Sólon Caldas, comentou que o cenário de crescimento nos cursos da modalidade EAD é uma realidade nacional e que a tendência é de que os adeptos a essa forma de estudo cresça ao longo dos anos. “Há estimativas de que até 2023 o número de matrículas na modalidade EAD ultrapasse as matrículas em cursos presenciais. Isso é uma tendência mundial e que também está acontecendo no Brasil”, acrescentou.










Notícia publicada pelo site da ABMES, no dia 21 de setembro de 2018, no endereço eletrônico http://www.abmes.org.br/noticias/detalhe/3016/mais-universitarios-na-rede-privada



Restrito - Copyright © Edux Consultoria 2012 - Todos os direitos reservados