Centro Universitário do Gama atinge nota máxima do MEC

. • 06 de setembro de 2018

No DF, apenas duas instituições de ensino superior com o mesmo título alcançaram a maior pontuação no Conceito Institucional (CI)


(JP Rodrigues/Especial para metrópoles)

Não é novidade que grandes instituições de ensino do Distrito Federal têm buscado sair do centro de Brasília para explorar outras regiões do quadrado. Além de atender uma nova (e crescente) demanda, as marcas buscam expandir unidades e tornar o ensino mais acessível para quem vive mais afastado dos grandes centros. A Faciplac, que tem mais de 30 anos de existência, mostrou que acertou ao sair do Lago Sul, em 2015, e levar toda a estrutura para o Gama, onde começou a atuar em 1997.

A entidade, que conta com 20 cursos de graduação, 600 funcionários e 5,4 mil alunos, acaba de trocar o título de faculdade pelo de Centro Universitário do Planalto Central Professor Apparecido dos Santos (Unicepplac). Para ser chamada dessa forma, a instituição precisa atender essencialmente a dois pré-requisitos: ter, pelo menos, um quinto do corpo docente com titulação acadêmica de mestrado ou doutorado e a mesma quantidade trabalhando em tempo integral.

A verificação é feita in loco pelo próprio Ministério da Educação (MEC). Após a inspeção, outra boa notícia: dos oito centros universitários privados do DF, a instituição foi a segunda a alcançar a nota máxima no Conceito Institucional (CI), umas das principais avaliações realizadas pelo MEC.

Os técnicos analisaram questões como Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), gestão, políticas de pessoal e para o ensino de graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão. “A nota 5 ratifica o compromisso da Faciplac com a inovação tecnológica, capacitação do corpo docente, ensino de qualidade, modernização das instalações e infraestrutura”, afirma o reitor, professor doutor Walter Paulo Filho.

No Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), a Faciplac recebeu a nota 4, também considerada um excelente desempenho. Entre todos os centros universitários do DF, apenas quatro atingiram esse índice.

No total, o Distrito Federal conta com 98 instituições de ensino superior credenciadas pelo Ministério da Educação, sendo 16 públicas e 82 privadas. Entre as particulares, 71 têm o título de faculdade e apenas oito são licenciadas como centros universitários. Entre os estabelecimentos privados, apenas cinco receberam a pontuação máxima no Conceito Institucional: Unicepplac (Faciplac), Escola de Direito e de Administração Pública do IDP (sem fins lucrativos), Faculdade de Tecnologia do Transporte (sem fins lucrativos), FGV e IESB. Os dados estão disponíveis no portal e-mec, do Ministério da Educação.


(JP Rodrigues/Especial para metrópoles)

Parceria entre mestres e estudantes

Na avaliação do reitor da Faciplac, o diferencial da instituição é a valorização da afetividade nas relações entre professores e alunos como mola propulsora da aprendizagem:

O impacto desse diferencial na formação superior em nossos alunos é observado em diversos indicadores educacionais, como, por exemplo, no número elevado de aprovação de alunos no exame da OAB, em programas de residência médica (caso de estudantes de medicina e enfermagem), no exame de proficiência contábil (para alunos de ciências contábeis), entre outros."
Walter Paulo Filho, reitor da Faciplac

O estudante de medicina Jonatas Pereira Melo, de 24 anos, contou que os alunos sentiram na prática a transição do título da entidade. “A instituição está investindo mais em pesquisa científica e no aprimoramento da estrutura também”, diz. O jovem, que está no 10º semestre do curso, afirma ainda que o estímulo à capacitação dos alunos tem sido constante. “Os professores nos motivam para não sermos meros ouvintes, para sermos mais ativos sob diferentes aspectos, e isso tem sido muito bom para a gente”.


Jonatas mora em Anápolis e optou pela faculdade após a indicação de uma prima que se formou em medicina pela instituição
(JP Rodrigues/Especial para metrópoles)

Educação: desafios da equidade e da qualidade

A “virada de chave” da instituição localizada no Gama foi marcada por uma aula magna realizada pelo ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva. Com uma plateia de aproximadamente 800 pessoas, entre alunos, professores e integrantes da comunidade acadêmica, o líder do MEC falou sobre os desafios da equidade e da qualidade na educação brasileira.

Além da palestra, Rossi inaugurou o Centro de Simulação Realística dos Cursos da Área da Saúde do centro universitário, que desenvolverá, na prática, o pleno exercício de diferentes habilidades do campo da saúde. O Centro conta, por exemplo, com ambientes e técnicas que replicam as situações e desafios vividos no dia a dia hospitalar, por meio de uma estrutura de alta complexidade e de última geração.


Antes da aula magna, o ministro da educação inaugurou o Centro de Simulação Realística dos Cursos da Área da Saúde, que desenvolverá na prática o pleno exercício de várias habilidades do campo da saúde (JP Rodrigues/Especial para metrópoles)

Na visita ao novo espaço, o ministro comentou a estrutura da Faciplac. “O Brasil precisa desse tipo de investimento em inovação. Espero que a instituição também continue a investir nas áreas de licenciatura e formação dos profissionais, que irão ajudar a transformar o futuro do Brasil. Afinal, só a educação poderá mudar a realidade que temos hoje em nosso país”, destacou.

Faciplac
www.faciplac.edu.br
SIGA Área Especial para Indústria n° 02, Setor Leste, Gama-DF
Telefone: (61) 3035-3900 | WhatsApp: (61) 99113-4842







Notícia publicada pelo site Metrópoles, às 05h30, no dia 04 de setembro de 2018, no endereço eletrônico https://www.metropoles.com/postpatrocinado/centro-universitario-do-gama-atinge-nota-maxima-do-mec


Restrito - Copyright © Edux Consultoria 2012 - Todos os direitos reservados