Seminário avalia projetos contra Aedes Aegypti e microcefalia

CAPES • 08 de novembro de 2018

Membros da CAPES, CNPq, Ministério da Saúde e coordenadores de projetos se reuniram, nesta terça-feira, 06, no II Seminário de Avaliação “Prevenção e Combate ao Zika Vírus”. O evento, que vai até o próximo dia 8, avaliará projetos financiados pela Chamada 14/2016. Estes implementam ações de desenvolvimento nas áreas de tecnologia, educação e pesquisa no Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia.

Na mesa de abertura, Geraldo Nunes, diretor de Programas e Bolsas no País, afirmou que o seminário é para dar satisfação à sociedade. “Esse caso de Zika é um exemplo para o país e para o mundo: nós temos um aparato que responde às questões que foram colocadas quando se tem os incentivos necessários”.

Marcelo Morales, diretor de Ciências Agrárias, Biológicas e de Saúde do CNPq, exaltou os méritos da cooperação: “Conseguimos articular para que fosse lançada uma única chamada com recursos robustos e, assim, pudéssemos realmente extrair os melhores resultados”. Ele completou sua fala afirmando que os pesquisadores do país estão aptos para “resolver os problemas brasileiros”.

A Chamada assinada em abril de 2016, é um acordo de cooperação entre a CAPES, o CNPq e o Ministério da Saúde. Ela apoia atualmente 70 projetos e tem vigência de 5 anos.

https://youtu.be/MHELeWuVVPk

(Brasília – CCS/CAPES)







Notícia publicada pela CAPES, às 08h15, nodia 07 de novembro de 2018, no endereço eletrônico http://www.capes.gov.br/sala-de-imprensa/noticias/9164-seminario-avalia-projetos-contra-aedes-aegypti-e-microcefalia-2


Restrito - Copyright © Edux Consultoria 2012 - Todos os direitos reservados